Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Se Isto Não É Um Blog

Quantidade absurda de parvoíces, recheada com comédia e apresentada em forma de crónicas, artigo ou desabafo

Se Isto Não É Um Blog

Quantidade absurda de parvoíces, recheada com comédia e apresentada em forma de crónicas, artigo ou desabafo

Sex | 15.06.18

Furacão da Madeira

cristiano-ronaldo-portugal-spain-world-cup_1l1q8x3

 Portugal entrou neste mundial com quatro surpresas no onze: Gonçalo Guedes, que roubou o lugar a André Silva, e três desempregados que vieram através do fundo de emprego de seus nomes Rui Patrício, Bruno Fernandes e William de Carvalho.

O jogo começou bem para a seleção das quinas que logo nos minutos iniciais ganhou um penalty que foi concretizado por Cristiano Ronaldo. Portugal 1, Espanha 0. Foi assim o primeiro dos três golos do melhor do mundo (ups, acabei de dar spoiler!).

 

Depois de abrir o marcador, Portugal entrou num estado de dormência que só me fez lembrar a minha bisavó, que por acaso já morreu. Não tínhamos posse de bola, não tínhamos criatividade e, das poucas vezes que chegámos lá na frente, Gonçalo Guedes fazia o favor de desperdiçar.

 

O golo da Espanha chegou ao minuto 24 após um belo combate entre Diego Costa e Pepe. O duelo entre brasileiros acabou por ser vencido pelo que se naturalizou espanhol, após um gancho certeiro mesmo na face de Pepe. A última vez que vi um lance com tanta violência foi na academia de Alcochete. Para surpresa de todos o golo acabou por ser validado.

 

Numa competição deste nível, não podem pôr o Stevie Wonder a analisar as jogadas do vídeo-árbitro

 

Mesmo antes do intervalo ainda houve tempo para um frango de De Gea. Chegou mesmo à hora do jantar!

 

A segunda parte começou bem para "Nuestros hermanos" que fizeram a reviravolta no marcador através de um livre estudado e um balázio de Nacho. Note-se que, se este jogo em vez de ser para o Mundial fosse para um torneio de bairro não era validado, porque não vale bujas, como todos nós sabemos.

 

Depois deste golo a Espanha continuou com aquele tiki-taka manhoso que dá sono. O que vale é que algures na Madeira nasceu um rapazito que é só o melhor jogador do mundo. Não, não estou a falar do Rúben Micael. Estou a falar do Ronaldo, que fuzilou a baliza espanhola através de um livre direto.

 

O jogo acabou com um 3-3 e, por mais incrível que pareça,não houve qualquer vencedor.

Nota positiva para o desempenho geral da seleção, principalmente para Cristiano Ronaldo e para o penteado do Raphael Guerreiro.

 

1 comentário

Comentar post