Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Se Isto Não É Um Blog

Quantidade absurda de parvoíces, recheada com comédia e apresentada em forma de crónicas, artigo ou desabafo

Se Isto Não É Um Blog

Quantidade absurda de parvoíces, recheada com comédia e apresentada em forma de crónicas, artigo ou desabafo

Qua | 20.06.18

Foi quase igual a Alcácer-Quibir

ronaldomarrocosEPA1.png

                 A Bola

 

Portugal apresentou-se hoje frente à seleção de Marrocos com um 11 titular parecido ao que nos deu o empate frente à Espanha. Desta vez entrámos apenas com dois desempregados (Rui Patrício e William de Carvalho) e Fernando Santos voltou a apostar em Gonçalo Guedes que se mostrou bastante constante em relação ao último jogo, ou seja, jogou mal.

 

Portugal encontrou o caminho para a baliza adversária logo ao 4º minuto por intermédio de Cristiano Ronaldo. Já contra a Espanha, Cristiano Ronaldo tinha marco ao minuto 4. Será isto uma coincidência ou é bruxaria? Eu aposto que houve aqui uma mãozinha do Bruxo de Fafe.

O golo foi conseguido através de um canto estudado. Até era estranho se um engenheiro como Fernando Santos não tivesse uma jogada toda planeada. Aposto que até a desenhou em papel milimétrico.

 

 

Aos 39 minutos, Portugal teve uma oportunidade d'ouro. O melhor jogador do Mundo assiste e isola Gonçalo Guedes mas ... É o Gonçalo Guedes vocês já sabem como é que acaba a jogada.

 

 

Portugal adormeceu, coisa que também vimos no jogo contra "nuestros hermanos", mas uma coisa é não ter posse de bola contra a Espanha, outra coisa é não ter posse de bola contra um país que já utilizou Taarabt 17 vezes em jogos internacionais.

 

A segunda parte chegou. Esperava-se que Fernando Santos provocasse uma reação na equipa mas tal não aconteceu. Portugal entrou para a segunda parte sem criatividade.

Aos 50 minutos de jogo, Cristiano Ronaldo mostrou que não gosta de se ficar atrás em nada. Por isso mesmo, e com o objetivo de seguir os passos de Elon Musk que enviou um Tesla para Marte, Ronaldo decidiu enviar uma bola para o nosso planeta vizinho. 

 

Na segunda parte ficou confirmado que Amrabat é o Cristiano Ronaldo de Marrocos. O marroquino massacrou completamente Raphael Guerreiro. O lateral esquerdo português esteve tão mal que começo a pensar que o Eliseu só não foi convocado por uma questão de custos. A única diferença entre Raphael e Eliseu é a quantidade de feijoada que comem à refeição e todos nós sabemos que a comida está cara.

 

Ao minuto 59 Gélson Martins entrou em campo e surpreendeu tudo e todos com um magnifico carrapito no cabelo. Compreende-se esta atitude do extremo português. Com isto do Mundial e da crise no Sporting o coitado nem teve tempo de se olhar ao espelho.

 

Aos 78 minutos foi anunciado o nº de espetadores. Segundo os dados obtidos, estavam a assistir ao jogo 78011 pessoas. No entanto, a capacidade do estádio é de 78000, ou seja, estavam lá 11 pessoas a mais. Existem duas teorias para esta questão:

  • Contabilizaram os 11 jogadores portugueses como espetadores, o que ao fim ao cabo até tem uma certa lógica
  • Ou os marroquinos abriram lojas de reparação de telemóveis e entretanto chegaram mais 11 à procura de emprego

 

Já nos descontos, os ânimos exaltaram-se entre Pepe e Benatia. Não me surpreendeu ver Pepe metido em confusões, o que me surpreendeu foi o facto de ele não ter dado logo uma cabeçada ao adversário.

 

Resumindo e baralhando, este jogo foi uma reedição da Batalha de Alcácer-Quibir mas desta vez, apesar de levarmos na boca, conseguimos ganhar 3 pontos.

 

 

Espero que tenham gostado desta crónica. Partilhem isto nas redes sociais, comentem e sigam-me no Twitter